sexta-feira, 19 de maio de 2017

FBF pressiona a CBF pela escalação de árbitro para Bahia x Sport e repudia atuação de piauiense

Reações contra atuação do árbitro no jogo em Recife são muitas e a entidade quer evitar novos prejuízos para o tricolor. 
A Federação Bahiana de Futebol(FBF) publicou nota oficial cobrando da Confederação Brasileira de Futebol(CBF), a presença de delegados da entidade que possam acompanhar o desempenho dos árbitros escalados para o jogo Bahia e Sport, quarta-feira, dia 24, na decisão do título da Copa do Nordeste, na Arena Fonte Nova. Para a entidade, o piauiense Antônio Dib Moraes de Souza, teve um trabalho desastroso no jogo realizado em Recife, na quarta-feira(17), com influência no resultado.
A publicação da nota ocorre no dia seguinte à reação do presidente do Bahia, Marcelo Santana, que, em entrevista logo depois da partida na Ilha do Retiro, fez duras críticas à atuação do árbitro do jogo, atribuindo a ele o empate em 1 a 1 ao final dos 90 minutos. Marcelo alega que a CBF não deve fazer experiências com árbitros em uma competição importante com dois times de primeira linha no futebol brasileiro.
“Queria fazer um convite aqui, público, para a diretoria da CBF ir para a final em Salvador para ver se a gente tem uma arbitragem digna, porque aqui foi uma vergonha. Não é possível que a principal competição da CBF no primeiro semestre tenha um árbitro que anule um gol legal, que permita que aconteça um gol de um escanteio que não existe. A gente tem que trabalhar com seriedade no futebol! Tem que ter seriedade! Aproveito também para convocar a torcida do Bahia, porque um escândalo desse de arbitragem a gente não vai ver em Salvador, não!”, disse, exaltado.
“Com 45 mil pessoas, eu quero ver se vai ter um árbitro que seja homem de fazer uma arbitragem lamentável como vimos hoje (quarta) aqui. Futebol tem que ser decidido por atleta. Todo mundo viu aqui no Bahia e o Sport, os dois maiores times do Nordeste, trabalharam muito para a gente ter uma arbitragem brincalhona como a gente teve aqui. Quando Hernane falou no ano passado, com todo o respeito ao estado do Piauí, que não pode botar um árbitro desse, qual time do Piauí está na Série A? Qual time do Piauí está na Série B ou C? Que nível de jogo ele acompanha durante o ano para botar numa final de Copa do Nordeste? Tem que ter seriedade, rapaz! Tem que botar gente para trabalhar com dignidade! Deixe os jogadores decidirem!”, acrescentou.
Os erros apontados foram cruciais no resultado do jogo, na opinião do presidente, jogadores, torcedores e imprensa esportiva. No primeiro tempo do jogo, o árbitro anulou um gol de Régis, em posição legal, sob alegação de participação de Renê Júnior que sequer tocou na bola. E no gol de empate do Sport, no segundo tempo, a reclamação de todos foi em relação ao escanteio que gerou a cabeçada de Juninho. A marcação do escanteio, também foi equivocada, pois a bola não tocou em nenhum jogador do Bahia.
A partida Bahia e Sport vai ser na quarta-feira(24), na Fonte Nova, às 21h45. O time baiano pode ganhar o título com qualquer triunfo ou com empate sem gols. O Sport, se ganhar o jogo, também leva o título. Empate em 1 a 1 leva o jogo para os pênaltis e com qualquer outro resultado, os pernambucanos levam o título. As marcações equivocadas do árbitro durante o jogo da quarta-feira, tiraram do Bahia a chance de ter uma vantagem bem maior diante dos pernambucanos, gerando, então, as reações da diretoria e da FBF.




Gol de empate do Sport nasceu de escanteio que não existiu, segundo alegação do Bahia(Foto: Reprodução/Diário de Pernambuco)

Fonte: Agora Na Bahia 


Nenhum comentário:

Postar um comentário